sábado, 20 de fevereiro de 2010

APRENDA MAIS SORE A SEXUALIDADE FEMININA, AQUI, NO ENCONTRE AQUI!

Sexualidade Feminina


As mulheres procuram por sexo por várias razões: para sentirem proximidade e intimidade, satisfazerem seu apetite sexual, alimentarem e desfrutarem o compromisso, sentirem-se atraentes e serem atraídas, alem de desfrutar prazer físico.

A resposta sexual feminina depende de corpo e mente. Os sistemas nervoso, endócrino, cardiovascular, respiratório e reprodutivo devem funcionar corretamente para você realizar os cinco estados de estimulação: desejo, excitação, clímax, orgasmo e resolução.

O Desejo começa em sua mente e corpo em resposta a diversos estímulos sexuais como fantasias, lembranças, sugestões, toques, movimentos, sabores, odores, sons e visoes. Esse desejo cria um apetite por estimulação sexual.

A Excitação é a resposta do seu corpo ao desejo sexual. Seus batimentos, pressão sanguinea e respiração aumentam, seus seios aumentam e os mamilos ficam eretos, a vagina aumenta, clitóris e lábios incham e glândulas cervicais e uterinas secretam lubrificantes. Você experimenta sensibilidade elevada nos seios, vagina e clitóris.

O Clímax é o momento mais alto de excitação sexual anterior ao orgasmo. Seus batimentos, pressão sanguinea e respiração crescem continuamente, músculos ficam retesados, o clitóris fecha-se, a lubrificação flui, aréolas ao redor dos mamilos ficam mais largas, os lábios continuam inchando, o útero inclina-se para ficar mais acima no abdomem e a parte inferior da vagina incha, estreita e fica apertada.

O Orgasmo ocorre no topo do clímax. Seus batimentos, respiração e pressão sanguinea chegam ao máximo, o controle muscular se perde, resultando em espasmos, e a endorfina é liberada acompanhada de múltiplas contrações dos músculos no útero, vagina, anus e pélvis, resultando num prazer extremamente intenso.

A Resolução começa na conclusão do orgasmo. Seus batimentos e pressão sanguinea primeiramente caem para abaixo do normal e depois para normal, o sangue flui para longe da região da vagina, vasos sanguineos dilatam para drenar os tecidos pélvicos, seios e aréolas se retraem e mamilos ficam mais macios, lábios voltam ao seu tamanho normal, a vagina relaxa, o cérvice abre por 20 a 30 minutos para ajudar o sêmen a seguir para o útero e o útero abaixa em direção a região da vagina. Os músculos começam a ficar menos tensos, levando a uma sensação de relaxamento e sonolência.

Problemas Sexuais nas Mulheres
Se o sexo não é satisfatório para você e você está incomodada com isso, ou se a situação está causando problemas no relacionamento, então você está vivenciando um problema sexual. Sintomas comuns são:

  • Baixo desejo, menos fantasias, relutância em fazer sexo.
  • Falta de receptividade a sugestões sexuais, inabilidade de se excitar ou de permanecer excitada.
  • Inabilidade de chegar ao clímax ou atingir o orgasmo.
  • Dores no ato sexual.

Estudos sugerem que quase metade das mulheres nos Estados Unidos sofrem com um ou mais dos quatro tipos de disfunção sexual: baixa libido (desejo sexual hipoativo), distúrbio no estímulo sexual, distúrbio orgástico e distúrbio da dor sexual. Baixa libido é a predominante.

As conseqüências por não tratar esse problema podem ser severas. Desentendimentos em relacionamentos por conta de problemas sexuais podem levar à separação, infidelidade e pressão emocional prolongada para ambos os parceiros. Muitas mulheres temem tanto o ato sexual, que evitam a companhia masculina e possíveis relacionamentos. Conforme o problema se torna enraizado na psique, possibilidades de amor e de uma vida sexual satisfatória se perdem e são substituídas por solidão, baixa auto-estima e depressão.

Causas
As causas comuns dos problemas são:

  • Emocionais - estresse, questões ligadas ao relacionamento, perder um parceiro, depressão, ansiedade, histórico de trauma sexual, infelicidade consigo.
  • Físicas - desequilíbrio hormonal (relacionado ao ciclo menstrual, pílulas anticoncepcionais, terapia hormonal, gravidez, menopausa), infecções vaginais, trauma pélvico anterior, secura vaginal, vaginismo (contrações involuntárias dos músculos vaginais), herpes, envelhecimento (levando à secura vaginal e ao enrijecimento).
  • Condições Médicas - diabetes, artrite, incontinência urinaria, infecção do trato urinário, derrame, doença cardiovascular, hipertensão, esclerose múltipla , hipotireoidismo, endometriose e muitas outras doenças possuem impactos sobre a sexualidade feminina.
  • Efeitos Pós-Doenças - danos causados por câncer e cirurgias como mastectomia e histerectomia podem tornar o sexo desprazeroso.
  • Efeitos Colaterais de Medicamentos - remédios para diabete, pressão sanguinea, depressão, alergias, reguladores de apetite e quimioterapia são conhecidos por afetar a sexualidade.
  • Bebida em Excesso - reduz a habilidade de se atingir o orgasmo.

Tratamento
O Tratamento para problemas sexuais depende das cusas. As opções podem incluir um ou mais dos seguintes:

  • Tratamento de problemas de saúde que estejam causando impacto na sexualidade.
  • Mudar medicações que tenham efeitos colaterais na sexualidade.
  • Terapia hormonal com estrogênio e testosterona.
  • Educação sexual e terapia em comunicação, preliminares, uso de lubrificantes e auxiliadores sexuais, e redução da inibição.
  • Aconselhamento sobre o relacionamento, para criar laços emocionais, aceitação e intimidade.
  • Terapia psicológica para resolver questões culturais e traumas sexuais como estupros.

Até agora, a medicina ocidental não ofereceu tratamentos de sucesso para a disfunção sexual feminina. Atualmente, nenhum medicamento é aprovado pela FDA para o tratamento de disfunções sexuais femininas. Sintomas físicos e psicológicos estão sendo tratados com drogas agressivas e prescritas. Já que as causas latentes não estão sendo expostas, assim que você para de tomar os remédios, o problema volta!

Além disso, remédios prescritos freqüentemente resultam em efeitos colaterais indesejados e ate mesmo perigosos. Por exemplo, os efeitos colaterais combinados da terapia do estrogênio e da testosterona são doença cardíaca, câncer de mama, câncer de ovário, perigosos coágulos sanguineos, derrame, demência, acne, pelos faciais, perda de cabelo e voz grave.

Ayurveda, a ciência da vida, da prevenção e da longevidade, é o mais antigo e holístico sistema médico abrangente disponível. Seus fundamentos podem ser encontrados em escrituras do hinduísmo denominadas Vedas – os antigos livros indianos da sabedoria escritos há mais de cinco mil anos. A Ayurveda usa os princípios inerentes e naturais que ajudam a manter a saúde de uma pessoa por meio da manutenção do corpo, mente e espírito do indivíduo em perfeito equilíbrio com a natureza.

A Índia Herbs possui um grupo treinado de médicos Ayurveda conhecedores de Vajikarana, uma das oito especialidades da Ayurveda. Vajikarana é "um processo ou uma droga que faz a mulher sexualmente tão forte quanto um cavalo e hábil para copular freqüentemente com muitos maridos e parceiros". Vajikarana prescreve o uso terapêutico de vários afrodisíacos e preparados tônicos para elevar as capacidades reprodutivas e o vigor das mulheres, enquanto fortalece o corpo e o bem-estar geral.

Os médicos Vajikarana da Índia Herbs combinam uma formula de ervas registrada baseada na velha sabedoria de séculos com aconselhamento em dietas, exercícios, treinamento mental e relaxamento para ajudar as mulheres a atingir seu auge e superar preocupações sexuais através de métodos seguros e naturais.

Recomendações
Alem de detectar diretamente doenças que tem um efeito adverso em sua libido, você pode liberar sua energia erótica e desfrutar sua vida sexual por completo se:

1) Tomar Kama Rani numa base diária para garantir que centenas de fitonutrientes rejuvenesçam seus sistemas nervoso, endócrino, cardiovascular, respiratório e reprodutivo. Sua sexualidade depende desses sistemas para funcionar corretamente.

2) Reduzir o impacto do estresse na sua vida sexual. Isso significa adotar um estilo de vida holístico de nutrição correta, exercício diário, sono regular, meditação e gratidão consciente pelos pontos positivos da sua vida.

3) Encontrar tempo para desfrutar ternura e proximidade com o seu parceiro e para discutir suas necessidades e desejos.

4) Usar meditação, reflexão e masturbação para se conhecer com suas preferências sexuais e seus caminhos para atingir a estimulação ideal.

5) Aplicar quanto gel lubrificante for necessário para eliminar a dor durante o ato sexual.

6) Focar em desfrutar prazer mutuo durante a intimidade. Transformando o orgasmo em secundário, a pressão desnecessária é retirada de você e do seu parceiro.

Resultados: A precisa combinação dos ingredientes de Kama Rani juntamente com o foco no corpo e na mente resolve com precisão as preocupações sexuais das mulheres!

Nenhum comentário: