terça-feira, 7 de setembro de 2010

“DAR UM TEMPO”; “DEPRESSÃO PÓS-CASAMENTO”, “SÍNDROME DE CINDERELA”; VAMOS ENTENDER ESSE MUNDO QUE NOS CERCA?

Nova Imagem (54) Antes de adentrar na matéria, muito bem colocada por sinal, deve-se ater que em relacionamentos cada caso é um caso; que as pessoas são diferentes; que o que acontece na maioria das vezes não significa que seja em todas às vezes. Não podemos ser levianos e dizer não haver exceções... Mas também buscar iludir-se e perante a esse tempo solicitado ficar de braços cruzados correndo atrás não parece ser a solução mais viável e, sobretudo eficaz.

Já A Depressão Pós-casamento, não pouco frequente deve ser encarada sobre outro prisma, bem diferente do “DAR UM TEMPO”. Por isso unimos as duas reportagens, para que você possa fazer uma comparação...

Talvez você nunca tenha escutado a frase: “amor vamos dar um tempo?”, ou talvez escutasse apenas: “eu preciso de um tempo”, eu sempre tive certo medo de um dia ter que ouvir essa frase conhecia o tal do “dar o tempo” por muitas vezes escutar as pessoas dizendo que isso não existia que era simplesmente um mito, então o tal tempo existe ou não?

Mas primeiro gostaria de tentar definir o que seria esse “dar um tempo”, melhor o que seria esse “um tempo”, talvez seja o período onde uma das partes precise parar para pensar e repensar sobre algumas situações, podendo ser elas do relacionamento ou não; mas também tem que diga que seja a falta de coragem de  terminar uma relação.

Mas eu gostaria de tentar entender como se constata que precisa de um tempo, você dorme e acorda e começa a pensar no porque de tudo que existe a sua volta, problemas desde com família até no trabalho ai a pessoa pensa: “vou pedir um tempo no namoro assim tudo se resolve”.

Como se esse tempo fosse solucionar todos os problemas, e o fato de você não conseguir solucionar eles é porque está namorando, mas deve haver outra explicação que eu espero chegar ao final desse post com ela.

Dizem que tudo se resolve no tempo certo… será mesmo?

Seria então um problema não externo e sim interno? É o namoro? Porque sabemos que no começo do namoro quase tudo é festa, a medida com que vamos, convivendo com a pessoa vamos descobrindo com meses ou talvez anos que além do sorriso lindo e do abraço aconchegante, que além das qualidades existem também algumas características que nos desagradam, e às vezes damos o nome a elas de defeitos, seria por esses defeitos então?

Será que ninguém leva em conta o que pensamos? Afinal eu sei que um relacionamento não é um mar de rosas, mas agora o simples fato da pessoa ter pedido um tempo já é um motivo para que eu me conversa que é necessário dar esse tempo, apos o seguinte dialogo:

Ele diz:
- Eu amo você, tudo que a gente tem passado junto é maravilhoso, mas preciso ficar sozinho.
Ela diz:
- Espera, então não é maravilhoso assim já que você quer ficar sozinho.
Ele diz:
- Sim, apenas sua presença já me trazia tanta paz.
Ela diz:
- Trazia?
Ele diz:
- Calma, eu só preciso de um tempo pra mim, estou confuso preciso pensar.
Ela diz:
- Mas não pode pensar com a gente juntos?
Ele diz:
- Se eu optasse por pensar, refletir ao seu lado isso só te magoaria, é serio preciso de um tempo para mim, o problema não é com você é comigo.

Ela pensa mas não diz:  O que será que ele realmente quer dizer? Será que entendi direito a mensagem dele? O que posso fazer para ajudar a esclarecer a situação? Esses motivos que ele me deu foi para que eu aceitasse o tempo ou para que eu visse que o tempo é desnecessário? Porque ele quer esse tempo então? Porque mesmo ele dizendo que minha presença traz paz eu sinto como se eu fosse a pior companhia do mundo?

Essa deveria ser exatamente a hora em que as pessoas deveriam querer que a pessoa que você se diz amar fique por perto, dizer que o problema não é conosco e sim com vocês não nos faz entender melhor essa situação, e não ameniza o sofrimento que tal atitude possa causar; mesmo isso sendo um namoro e não um casamento aquela frase clichê “Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, nos problemas e adversidades..”, deve servir também para um namoro, afinal volto a dizer ninguém me disse que seria um mar de rosas, a gente ama  por completo com as qualidades e defeitos, ou pelo menos deveria ser assim na prática.

Então quando que esse tempo acaba? Existe esse tempo? Seria o tempo então que está intrometendo no relacionamento? Sempre tenho em mente que em um relacionamento é preciso compreender um ao outro, cuidar e ter cumplicidade para construir um relacionamento sincero, e principalmente maduro. A velha história do não basta apenas amar é preciso cultivar o amor. Mas o cultivo do amor tem por base a união, a velha boa intenção, a humildade necessária para pedir desculpas quando for preciso, a generosidade para perdoar o outro que está arrependido e, acima de tudo, a disposição para dialogar, e o “dar um tempo” é o fim do diálogo em minha opinião.

DEPRESSÃO PÓS-CASAMENTO

Nova Imagem (55)

 

Choque de realidade pode causar a depressão pós-casamento

Pessoas que idealizam demais a união podem sofrer com a convivência

A festa, o vestido, o bolo, as flores, os convites, o buffet. São meses de preparativos até chegar o dia do casamento. Mas, passada a festa e a euforia nupcial, alguns noivos podem passar por um momento incômodo que culmina na pergunta: E agora? A sensação de vazio, apatia e chateação - mais frequente nas mulheres - é caracterizada como depressão pós-casamento, que não é considerada uma doença, mas um estado emocional. "A depressão pós-casamento é um choque de realidade que a pessoa enfrenta. Quando ela se depara com as responsabilidades do casamento, ela pode ficar angustiada e desamparada", esclarece a psicoterapeuta cognitivo-comportamental da Unifesp Karina Haddad Mussa, especialista em medicina comportamental e neuropsicológa.
Assim como a
depressão pós-parto, o problema é sério e se não for resolvido, pode se tornar um empecilho para a nova vida do casal. "Depois da festa, os recém-casados precisam estar preparados para enfrentar as contas para pagar, a divisão de papéis e o convívio com os defeitos do outro. Isso tudo pode ser uma frustração quando a pessoa não está pronta para enfrentar a realidade", diz Karina Mussa. 

"Depois da festa, os recém-casados precisam estar preparados para enfrentar as contas para pagar, a divisão de papéis e o convívio com os defeitos do outro"

O problema pode vir quando a pessoa não está preparada para lidar com as mudanças. Se antes ela morava com os pais e tinha relativo conforto e a casa sempre estava cheia de gente, com a vida de casada, a casa fica mais vazia e ela precisa se preocupar em resolver assuntos do dia a dia como as compras do mês e as contas para pagar.
Portanto, a chamada depressão pós-casamento é fruto de fatores externos, econômicos e sociais, mas principalmente de fatores internos, como explica a psicoterapeuta: "As pessoas que idealizam em excesso o casamento, ou seja, projetam no parceiro os sonhos e expectativas, sofrem um choque muito maior quando algo dá errado e passam por uma fase de desencantamento".

Dependência emocional

Idealizar algo que está para acontecer não é incomum e muito menos errado. O problema é quando isso sai da medida e acaba fazendo com que o dono dessas expectativas em excesso acabe vivendo em uma condição de dependência. "Quando a pessoa é muito carente, tem baixa autoestima, é imatura ou egoísta, ela fica dependente do parceiro. Essa situação é ruim porque traz cobranças, brigas e desgaste", diz Karina Mussa.
O casamento é o acontecimento que celebra a divisão de papéis, é renúncia, doação, saber escutar, aprender a conviver com o outro. Por isso, a pessoa que não esteja disposta ou que não saiba se adequar a essas características pode trazer o insucesso da vida conjugal. 

"Quando você se casa, também está, de certa forma, celebrando a "morte psicológica" de uma identidade velha. Você saí da casa dos pais, deixa de ser a filha, a irmã, para se tornar a esposa, o marido, a pessoa que cuida da casa e que deve assumir novas responsabilidades", explica a especialista da Unifesp.
Dentre essas responsabilidades, está a manutenção do amor, que precisa de cultivo, de atenção e de disponibilidade. "No casamento, precisamos dar sempre o nosso melhor, porém, o exagero pode trazer situações extremas, como o
ciúme e a insegurança. É preciso sempre estar confiante e ter o controle da própria vida, mesmo na vida a dois", afirma a psicoterapeuta.

Síndrome de Cinderela

A depressão pós-casamento pode atingir igualmente tanto homens como mulheres, já que depende muito mais das características de cada um e do nível de idealização e expectativas que a pessoa está esperando do casamento. Porém, as mulheres carregam consigo aspectos históricos e culturais, que ainda condicionam o comportamento feminino. Em geral, as mulheres ainda sonham com seus príncipes encantados e esperam que tudo seja perfeito, por isso elas acabam sofrendo muito mais. "As mulheres, até pouco tempo atrás, foram criadas para o casamento" perfeito". Muitas ainda estão em uma fase de transição, em que saem para trabalhar fora e são independentes, porém assumem o papel de donzela quando se casa", relata Karina Mussa.
Para evitar os sustos na vida de recém-casados, o ideal é reforçar a intimidade com o parceiro e não tirar os pés do chão. "Conhecer bem o outro pode amenizar os problemas que surgem na convivência a dois. Projete coisas boas para a nova fase, mas tente pensar também nos problemas que surgirão com as responsabilidades matrimoniais, desde financeiros até psicológicos. Além disso, procure adotar uma postura de flexibilidade diante da vida para lidar com as mudanças que se fizerem necessárias", sugere Karina.
 

http://www.brasillyzzy.blogspot.com/

COSMÉTICOS COM QUALIDADE É AQUI; O BLOG OFICIAL DO: http://www.aquicosmeticos.com.br

http://meuscosmeticos.spaces.live.com/

O LISO DOS SONHOS AGORASIM, É REAL!

http://www.brasillyzzy.com.br/

REPORTAGENS INCRÍVEIS, SEMPRE ALGO FASCINANTE:

http://blig.ig.com.br/encontreaqui/

ESCOVAS CRISTALIZADAS DE QUERATINA, VINHO, CHOCOLATE, ORQUÍDEA, ITALIANA ?

http://phenixcosmetic.blogspot.com

BUSCAS O LISO PERFEITO?

http://lisoperfeito.spaces.live.com/

O SITE OFICIAL DA DISTRIBUIDORA DE COSMÉTICOS YOU AND I LTDA; OS COSMÉTICOS DAS MULHERES, COM AS MARCAS: PHENIX COSMETIC; BRASIL LISS INNOVATION, RUGGERO COSMÉTICOS, AGI MATRIX, STAR SYSTEM, MAR DE ROSAS, RECONSTRUÇÃO TÉRMICA ZAP PROTEVIDA, PLÁSTICA DOS FIOS LISO PERFEITO, LUMINOSITY STAR, QUERATINA HIDROLIZADA, ESCOVA ITALIANA, ESCOVA MARROQUINAPHENIX, ESCOVAS INTELIGENTES PHENIX, ESCOVA DE ORQUÍDEA PHENIX, MUTARI COSMETICOS, ESCOVA DEFINITIVA, RELAX:

http://www.youandicosmeticos.com.br

CONTATOS:

85 3094-5467;

85 8874-8787;

85 9635-0716

Endereço e Centro Técnico: Av. Eng. Alberto Sá, 567, Sala -05, Comercial D’Paula-Center, Papicú, Fortaleza-Ce

Nenhum comentário: